Educação Sexual

“A sexualidade forma parte integral da personalidade de cada um. É uma necessidade básica e um aspecto do ser humano que não pode ser separado dos outros aspectos da vida… A sexualidade influencia pensamentos, sentimentos, ações e interações tanto na saúde física como na mental. Se a saúde é um direito humano fundamental, a saúde sexual também deve ser considerada como um direito básico.”
Organização Mundial da Saúde, 1975

Esse projeto nasceu por demanda de instituições e vem cumprir com um importante papel social. É uma iniciativa pioneira, para essa faixa etária.

Os projetos de educação sexual do Instituto Criança é Vida estão direcionados a três faixas etárias:

  • Tempo de descobrir – 7 a 9 anos.
  • Tempo de mudanças e de responsabilidades – 10 a 12 anos.
  • Questões de adolescência – 13 a 15 anos.

Têm como objetivo contribuir para que as crianças e adolescentes adquiram conhecimentos que as conduzam, futuramente, a exercer sua sexualidade com prazer e responsabilidade.

Foram elaborados para atender a demandas bem específicas das comunidades:

  • Crianças e adolescentes têm sido expostos ao sexo muito precocemente, uma vez que as famílias dividem os mesmos cômodos;
  • Crianças e adolescentes devem compreender e respeitar seus corpos e ter atitudes responsáveis em relação à sexualidade;
  • Há falta de informação e orientação, levando a um alto índice de gravidez não planejada entre adolescentes, doenças sexualmente transmissíveis, baixa autoestima, violência contra a mulher e exploração sexual;
  • Existe uma carência de material de qualidade sobre o tema para as instituições.

Objetivos específicos do Projeto:

  • Contribuir para que as crianças e adolescentes possam desenvolver conhecimentos que as conduzam futuramente a exercer sua sexualidade com prazer e responsabilidade;
  • Conhecer seu corpo, valorizá-lo e cuidar de sua saúde;
  • Proteger-se de relacionamentos sexuais coercitivos e exploradores;
  • Evitar gravidez não planejada, procurar orientação e fazer uso de métodos contraceptivos;
  • Unificar conhecimento;
  • Oferecer material de qualidade às instituições parceiras.

Aliança Estratégica:

Os projetos foram elaborados pela Profa. Célia Regina Ramos Siqueira, bióloga, e a revisão técnica foi feita pela Profa. Dra. Carmita Helena Najjar Abdo, Coordenadora Geral do ProSex – Projeto Sexualidade do Instituto de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da USP.

Ciclo Tempo de descobrir – 7 a 9 anos

  1. Conhecendo o corpo humano
  2. Muitas mudanças – puberdade
  3. Somos todos diferentes!
  4. Meninos e meninas: diferentes nos corpos, iguais nos direitos!
  5. Como se forma e nasce um bebê
  6. Eu posso pedir ajuda

Ciclo Tempo de mudanças e de responsabilidades – 10 a 12 anos

  1. Tempo de mudanças – quantos sentimentos!
  2. Homens e mulheres – corpos diferentes, direitos iguais
  3. Eu sou assim – corpo e autoestima
  4. Comportamentos e decisões
  5. Concepção, gravidez e nascimento
  6. Sexualidade: direito e cidadania

Ciclo Questões de adolescência – 13 a 15 anos

  1. Sou adolescente – quantas mudanças!
  2. Adolescência – tempo de se conhecer e de se relacionar (autoestima, autoconhecimento e relacionamentos)
  3. Adolescência – momento de descobertas!
  4. Adolescência – o amor nos tempos de prevenção (métodos contraceptivos e DST)
  5. Adolescência – crescer também é ter coragem de dizer não
  6. Adolescência – tempo de aprender e de praticar a tolerância (diferentes, mas não desiguais)

Depoimentos de quem fez parte do projeto

A falta de informações básicas, como se engravida, DST, me deixou assustada. O módulo foi muito útil para a comunidade, o material é de grande valia.

(O que mais me marcou foi) através deste projeto, poder contribuir com a formação de nossas crianças pois os temas apresentados não são conversados com as famílias.

Lidar com questões que são tabus e trazer ao mundo do jovem, é uma forma de modificar uma cultura que ainda oprime, mas é importante, se queremos uma sociedade que respeita as diferenças de cada indivíduo.