Nossas diretrizes estratégicas

Ao longo destes 25 anos, o Instituto Criança é Vida desenvolveu uma tecnologia social muito bem aceita. Nossas formações e materiais são bastante valorizados por diretores e educadores das mais diversas instituições. Conseguimos multiplicar projetos em larga escala mantendo um rigoroso padrão de qualidade. Buscamos, ao longo de mais de duas décadas, formatar novos projetos a partir da aceitação dos anteriores. Ouvindo comunidades, fomos expandindo temas e faixas etárias.

Os projetos regulares do Instituto são respaldadas por suas “Alianças Estratégicas”, organizações que nos ajudam a construir o conhecimento. Contamos com o apoio do Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira (IMIP), com a Escola Viva, com o ProSex (Projeto Sexualidade do Instituto de Psiquiatria da FMUSP), com o Instituto da Criança do Hospital das Clínicas – FMUSP, com a Companhia das Letrinhas e com o Hospital Sírio-Libanês.

Durante a pandemia, nosso grupo multidisciplinar, composto por médico, psicólogas, pedagogas, bióloga, professor de história, assistentes sociais e outros, trabalhou em conjunto para gerar todo o material que vem sendo multiplicado.

Todos os projetos passam por uma etapa piloto antes de serem disponibilizados para multiplicação. Os projetos são revisados continuamente e possuem edições anuais. Os materiais têm baixo custo, visando sempre a multiplicação em larga escala. Avaliações contínuas são feitas com diretores, coordenadores e educadores de instituições e escolas.

Em 2020, com a Pandemia da Covid-19, o Instituto Criança é Vida somente confirma seu grande objetivo de promover educação para a saúde física e emocional de crianças e adolescentes. Centralizamos nosso olhar no educador e fomos muito bem sucedidos. Reestruturamos o Instituto para o trabalho por plataforma digital e informamos e acolhemos educadores de vários municípios e estados (detalhes no Relatório de Atividades 2020).

Desenvolvemos 10 conteúdos no intuito de fortalecer o educador para a volta ao trabalho resgatando suas competências. Afinal, cada adulto bem preparado e centrado é garantia de melhor atendimento a, no mínimo, 25 ou 30 crianças ou adolescentes. Parte dos módulos pontuais desenvolvidos durante a Pandemia seguirão sendo multiplicados e outros deverão ser desenvolvidos, o sucesso sem precedentes da atenção direta aos educadores, nos faz incluir estes profissionais em nosso foco de atuação.

Começamos a rever nossos conteúdos tradicionais focados na criança e no adolescente para multiplicação em larga escala, muito possivelmente de forma híbrida. Ou seja, aliando formações por plataformas digitais com o envio físico de materiais pedagógicos. 

As comunidades seguem sendo ouvidas continuamente e os projetos nascem de demandas concretas, são escritos por médicos, psicólogos, biólogos e pedagogos, mas a linguagem é simples, acessível e permeada por atividades lúdicas para melhor compreensão e fixação de conceitos.

Mantendo o foco em sua missão – colaborar para a construção de um país com mais saúde -, o Instituto Criança é Vida trabalha para fortalecer a criança, o adolescente, a família, a comunidade e os educadores de instituições e escolas parceiras.

Voltar ao topo